Tag Archives: verão

Do lado de lá

Qual foi a música mais tocada no verão 2011 em Portugal?

Do Lado de Cá, do Chimarruts.

Sim, a música mais tocada na rádio Nova Era no verão português é brasileira.

Do lado de cá desponta outros 39 sucessos internacionais

A Nova Era é a maior rádio de Portugal ou, pelo menos, a mais popular entre o público jovem. Parece muito a Jovem Pan brasileira (ou seria a Jovem Pan que se parece com a Nova Era?). Adoro o slogan: Música sem Parar!

Eu desconfiei que essa música estava a fazer sucesso em Portugal quando meu namorado (que é português) colou o link para ela no meu Facebook. Certamente ele não descobriria esse sucesso (?) de 2010 da Chimarruts sozinho, até porque, a banda nem é tão famosa assim. (Importante destacar que não estou a falar mal da banda, pois até gosto. Mas não se pode comparar a fama da Chimarruts com a da Ivete Sangalo, por exemplo).

No país do kuduro africano, depois de enjoar do samba, axé e funk, agora é a vez do reggae brasileiro encantar os portugueses. Talvez porque Portugal não tenha bandas que façam músicas para os jovens (aqui cabe um adendo: que me desculpem os portugueses, mas Xutos e Pontapés é beeeem meia boca). De fato, no mundo musical, Portugal se resume a fados.

Anúncios

16 comentários

Filed under Brasil, Portugal

Sonho meu

Se eu pudesse escolher qualquer lugar do mundo para estar hoje, saberia muito bem a resposta:

eu (imaginária) + Superbock + rio Douro (que só eu consigo ver!)

Quero ver se alguém adivinha que lugar é esse no Porto!

2 comentários

Filed under Porto

Portuguese summer 2011: Season not found!

Parece que o verão português não anda grande coisa (pelo menos no norte do país, no Porto). Hoje comecei a ver hoje na wall do Facebook dos meus amigos portugues a seguinte postagem:

INSTALLING SUMMER…..
███████████████░░░░░░░░░░░░░░ 44% DONE.
Installation failed. 404 error: Season not found. The season you are looking for might have been removed, had its name changed, or is temporarily unavailable. Please try again…!

Em 2010, o verão foi um espatáculo. Todo dia na praia, um calor de sensação térmica de 40 graus no centro da cidade e ainda maior dentro de casa (eu morava num apartamento mesmo muito muito quente, pois o prédio tinha telhado de zinco). Um ponto de destaque do verão europeu são os festivais de música. Vários eventos ocorrem em julho e agosto – ainda não me perdôo por ter perdido David Guetta no Fetsival do Sudoeste, patrocinado pela TMN (humpf!). Dica boa para isso é ficar de olho no site dos comboios, pois muitas vezes vendem ingresso para festival + transporte ida e volta por um preço mais do que atraente!

Deixe um comentário

Filed under Portugal

Pitbull

Tempos áureos eram os que eu e minha amigas dominávamos o palquinho do Gare. O palco já nem existe mais, e a danceteria já não é mais a mesma.

Se eu fosse fazer uma aposta, metia todas minhas fichas no Pitbull. Até o início desse ano, eu nem sabia da existência. Agora já não sai mais da rádio, do Top TVZ e da MTV. Com certeza, o som do verão europeu lol

Give Me Everything Tonight deveria ser hino dos intercambistas do primeiro semestre 2011/2012 (equivalente ao segundo semestre desse ano no Brasil). Fecha direitinho com o Erasmus lifestyle 😛

On the Floor, da Jennifer Lopez, mistura Pitbull e um dos meus ritmos preferidos: A lambada!

Até mesmo a queridinha da Copa do Mundo de 2010 gravou com o cara. Shakira e Pitbull em Rabiosa.

Além dessas três músicas serem o máximo, preste atenção nos clipes. Eles têm o clima das festas Erasmus de Portugal (festas que você vai e não gasta uma fortuna como no Brasil). Chega a ser constrangedor dizer que o carnaval brasileiro é a melhor festa do mundo…

Deixe um comentário

Filed under Europa

Delinquent Gourmet

Certo dia, em setembro de 2010, acesso o Facebook e lá está uma mensagem muito estranha:

“Hello Fernanda, my name is Amelia and your friend Kelly suggested I contact you. I’m coming to Porto with a Canadian Television Food program and we’re looking to find a few things to film”.

Enfim, fui contratada, via Facebook, para fazer a produção de um programa de televisão canadense. No começo, até confesso, que pensei que era caô. Depois, as ligações e e-mails trocados com a Amelia se intensificaram tanto que não fazia sentido alguém perder tempo com uma mentira qualquer.

A equipe chegou ao Porto em agosto, se bem recordo. Eu deixei todas as locações e eventos produzidos com antecedência. Foi uma experiência sensacional! Além de praticar meu inglês, trabalhei na minha área para uma empresa canadense, com um diretor que faz documentários para a BBC e um apresentador que é super famoso no Canadá e Estados Unidos. Bom, e conheci também a Amelia, que é uma fofa e com quem mantenho contato até hoje.

Eu ainda não vi de tudo nessa vida e provavelmente eu morra sem ver. Mas contratação via Facebook é algo doido demais sô (como diria Dentinho, o mineirinho que vivia comigo na República SC+1).

Em breve, finalmente receberei a cópia do programa que foi ao ar no Canadá, EUA e Inglaterra. Eu gravei umas cenas atuando numa paragem de autocarro, mas não sei se foram incluídas na edição final. Daí ia ser chic demais mesmo lol

Eu e o Rodney, apresentador do Delinquent Gourmet

Eu em meu momento atriz

Eu, Amelia e o time de futebol convidado para comer uma Francesinha no programa

Deixe um comentário

Filed under Porto, Vida Portuguesa

Linger

Aconteceram duas coisas que ativaram meu saudosismo. A primeira ocorreu ontem. Notei que em minha pen (ou pendrive em bom brasileiro) havia quatro arquivos esquecidos. O mais interessante, IMG_8765.jpg. Provavelmente oriundo do computador da Débora, a menina da máquina-cachorrinho-de-café.

Lovy, eu, Débs e Pé: Amor demais minha gente (como diria a Kelly)

Destaque para meu bronze de verão europeu, os quilos a mais (graças as garrafas de vinho diárias) e a presença daqueles que me abandonaram no dia cinco de agosto de 2009. Fomos fotografados na Santa Catarina, num final de tarde. Os meninos estavam fazendo as últimas compras antes de retornar pro Brasil. Eu fui passear pelas lojas para ver se achava algo por menos de 5 euros (na época, meu budget era de dar dó!). Pelo visto, eu nem comprei nada naquele dia – em outras palavras, foi um dia fraco.

Bom, daí que hoje eu tô me dirigindo ao trabalho quando que toca na rádio Linger. Essa é a segunda coisa (que ativou meu saudosismo). A música do The Cranberries é a melhor do mundo para fazer a pessoa derramar lágrimas e lágrimas. Imagina a cena: Final de formatura, formandos prestes a jogar o chapéu pra cima e começa Linger. Provavelmente você vai borrar a maquiagem…

O radialista leu uma carta de ouvinte, a qual contava a história de alguém hoje em alto escalão do exército. Na época que explodiu Linger, essa pessoa era apenas um soldado. Disse que hoje olha para trás e sabe que perdeu o entusiasmo e “vontade de mudar as coisas” que tinha na juventude. Que triste!

Fato é que eu olho aquela foto ali em cima e penso: Eu quero ser assim pra sempre!

Eu quero prolongar pra sempre a minha essência.

Bom mesmo é sair de havaianas, cabelo todo fudido (como dizem os portugueses) e roupinhas mal lavadas de 5 euros. Eu admito também que adquiri o costume de evitar banhos e passei a dormir menos para aproveitar cada minuto do meu dia (e da noite também, é óbvio!). Mas, melhor que tudo isso, é não perder a vontade de fazer as coisas (tudo junto e ao mesmo tempo) que eu tinha nessa época.

If you, if you could return
Don’t let it burn, don’t let it fade

(The Cranberries, Linger)

Deixe um comentário

Filed under Brasil, Portugal

Do lado de cá

Após ser aprovada em todas as disciplinas do semestre passado (e com notas muito boas, diga-se de passagem…), resolvi tirar umas férias sem data de validade na América do Sul. Eu já havia anunciado que pretendia abandonar minha vida portuguesa por algum tempo. Bom, foi isso o que fiz e não arrependo.

Às vezes me vêm imagens do Porto à cabeça. A rua da livraria Lello, meu ex-apartamento, a varanda da ex-casa da Carol, o carro do André ou os corredores da FLUP. Mas sempre imagino tudo isso no verão. E eu sei muito bem que ainda tá friozinho por lá…

Enfim, hoje eu olho pra frente e vejo inúmeros caminhos. Todos me agradam e desagradam na mesma medida. Posso ficar no Brasil, voltar pra Portugal, ir praonde o vento me levar… Será que ainda trabalharei como jornalista ou continuarei fazendo qualquer trabalhinho de merda (que às vezes me pagam até melhor…). Será que a próxima estação que vou enfrentar será inverno ou verão? (Essa última dúvida é muito importante, pois deixei minhas roupas de frio em Portugal, ou seja, preciso buscá-las ou metê-las num navio com um destino que ainda não sei).

Minha vida está do tipo ”tudo pode acontecer”. Até dá um friozinho na barriga!

Por enquanto, estou em Santiago do Chile. Meu namorado veio morar pra cá em outubro por conta de um programa do governo chileno. Depois de maio, ele também não tem muito destino, assim como eu. Portanto, isso nos coloca numa posição muito confusa, mas, ao mesmo tempo, super confortável. O céu é o limite!

Santiago é uma cidade rodeada de montanhas por todos os lados. Dá até pra ver neve no topo da cordilheira. Nos arredores da cidade existe uma estação de esqui e vinhedos para visitar. No meio de Santiago existem inúmeros cerros (pequenas montanhas). Eu já subi em dois!

Óia a Cordilheira dos Andes .o/

Ainda não me afastei o suficiente para conhecer Valparaíso ou Viña del Mar. Aqui por perto também está localizada a maior piscina do mundo. Queria muito visitar, mas é uma piscina particular. Ou você tem uma amigo rico ou não tem convite. Uma pena!

O prédio que o Filipe trabalha fica bem no centro da cidade. É muito legal. Décimo segundo andar todo de vidro. Eu venho pra cá todos os dias ajudar no projeto de e-commerce dele e do Tiago, o sócio.

Almoçamos pelos arredores. Aliás, a comida chilena é cara e ruim. Até desisti de falar mal da comida portuguesa depois que conheci as especiarias culinários dos hermanos (isso também vale pra Argentina e Uruguai). Se vamos ao supermercado, gastamos o mesmo do que comer fora. Então, estamos dando uma de gente chic e comendo todos os dias em um restaurante diferente. Estou me sentindo Carrie em NY lol

Por falar nisso, Santiago lembra muito as cidades do Estados Unidos. Ruas largas, metro que vai pra todos os lados, um milhão de cadeias de fast-food à escolha! Eles também tem a mania de grandeza por aqui. Estão construindo um suposto prédio mais alto da América Latina, mas eu nem achei grande coisa. Se bem que minha percepção pode estar errada…

A moda por aqui é muito estranha. Uma mistura de México e Estados Unidos com jeitinho europeu. Meu Deus! Mas o que será isso, Fernanda? :O

Imagina uma menina, 20 anos, sem maquiagem, cabelos-que-sairam-de-casa-molhados-e-secaram naturalmente. Mete nela uma legging com estampagem estilo América Central (daquelas que tem flores gigantes, muito vermelho e verde bandeira). Coloca uma saia por cima, com uma blusa que apareça o umbigo.  Não imagine brincos, pois ela não os usa. Acessórios zero. Unhas por fazer (aliás, TODAS as chilenas têm as unhas por fazer). Pra completar, uma rasteirinha marrom ou qualquer outra cor que não combine com o outfit. Lamentável.

Moda não é o forte por aqui. Definitivamente. E olha que as roupas não são assim tãããão caras. Os preços me pareceram melhores que os do Brasil.

Devo ficar pelo menos mais duas semanitas por aqui. Não estou com pressa de voltar pra Portugal. Aliás, nem sei se quero. Porém, se não me aparecer algo mesmo muito bom aqui pelo Hemisfério Sul, esse será meu próximo destino inevitável. E vai ser fixe… tenho a certeza!

1 Comentário

Filed under América do Sul, Brasil