Tag Archives: vacina

Contagem regressiva

Tudo pronto para a viagem. Só falta colocar minha vida em uma mala de no máximo 32kg e cruzar o Atlântico. O ritmo de despedida já foi anunciado no Orkut, onde fico boa parte do meu dia a futricar fotos européias de outros brasileiros que foram estudar no Porto.  A contagem se estabelece no Messenger aos poucos, pois nem todos sabem que só tenho mais nove dias em Porto Alegre.

Enquanto isso, vou me despedindo da cidade à minha maneira. Nunca me afastei mais que um mês do sul do Brasil. Passei 17 dias na Disney, mais uns 25 dias em Brasília quando tinha 16 anos e mais uma semana em 2006, fui a Buenos Aires por seis dias e fiquei vinte de férias no Rio de Janeiro. É provável que eu tenha frequentado algumas praias gaúchas e catarinenses por semanas, mas não dá para comparar. Agora são pelo menos seis meses. Talvez até mais.

Não haverá festa oficial de despedida, afinal, com a Internet a distância é quase nula. Prova disso é que um mês após minha chegada em Porto, receberei a visita de minha amiga francesa Ann Sophie. A passagem dela já está comprada. Nos conhecemos pelo Skype, em uma madrugada de verão no Hemisfério Sul. Passamos a trocar e-mails, cartas, telefonemas e gastamos horas de bate-papo via Messenger. Em 2006 ela veio ao Brasil me conhecer. Até hoje nos falamos por telefone em datas especiais e mantemos a comunicação graças à rede que liga invisivelmente todos os computadores do mundo. Prova de que a distância não existe para a amizade.

O visto português de estudos tá na mão. Tem validade de três meses e deve ser refeito tão logo chegar ao destino. Dessa forma, o SEF – Serviço de Estrangeiros e Fronteiras – será um dos primeiros lugares que visitarei em março. A Universidade do Porto exige o visto de estudante dos intercambistas, mas conversei com alguns estudantes e eles afirmaram que tem muita gente sem. Tem uns que vão com e não renovam lá. Outros entram como turistas e na verdade estão para estudar. Há ainda a possibilidade de viajar para Vigo (Espanha) e solicitar visto no Consulado de Portugal deles. Um tremendo leque de opções que cheiram a “jeitinho brasileiro”.

Hoje emiti ainda minha carteirinha internacional de vacinação. É preciso tomar a vacina da febre amarela para sair do país. A Europa não exige vacinas, mas o governo brasileiro recomenda que se tome também mais uma dose contra o sarampo, pois a doença ainda existe em Portugal. “Vai no posto de saúde e toma todas as vacinas que tu puder porque aqui é de graça”, recomendou-me a estagiária Kelly, da Anvisa do aerporto Salgado Filho. Lá nas Europas, saúde custa caro.

2 comentários

Filed under Preparativos