Tag Archives: portugueses

Universia acredita na educação portuguesa

Em resposta ao vídeo produzido pela Revista Sábado sobre a ignorância dos universitários portugueses, o site Universia saiu às ruas para indagar “lavar a alma” dos universitários de Portugal. Fiquei sabendo desse vídeo por causa do comentário do site no post anterior.

É claro que eu acredito que aqui também se valeu do uso da edição, mas de maneira positiva, o que não deixa de ser uma crítica ao modo como foi conduzido (e editado!) o vídeo da Sábado. Pouco me importo se os entrevistados da Universia sabiam as respostas de antemão (ou deram demasiadas explicações que nos levam a desconfiar que já sabiam o que dizer), pois acho que vale a proposta de mostrar que qualquer um pode ser tachado de ignorante ou inteligente dependendo do objetivo.

Achei curioso ainda que dois dos participantes sabiam o nome completo do presidente dos EUA. Um pouco forçado, ao meu ver. Engraçada a resposta final onde o gajo diz que o livro de Saramago tem cerca de 445 páginas. Se ele sabe o número exato, por que disse cerca? (Fico a me questionar se as respostas já não estavam ensaiadas…).

9 comentários

Filed under Portugal

A crise europeia: Grécia x Portugal

Vi isso circulando na Internet hoje, copiei e colei cá.

Grécia x Portugal

Sabe que eu penso justamente nisso o tempo todo?

Apesar de eu ter conhecido alguns gregos em minhas andanças por aí, nunca fui a Grécia e tampouco estudei qualquer coisa sobre a construção social-econômica-política do país. Não posso afirmar com certeza se eles são mais baderneiros ou têm um maior espírito de revolta do que outros povos afundados na crise econômica atual, mas talvez esses sejam os motivos que levam os gregos a sair às ruas “partir aquela merda toda” ao invés de se conformar com o fundo do poço.

Outra hipótese, é que os gregos sejam bem mais egoístas que os portugueses, por exemplo. Ao invés de abrirem mão do dinheiro próprio em nome do público, preferem “partir aquela merda toda” e lutar pelos seus direitos individuais. Se bem que também pode se tratar de uma atitude condizente com povo sofrido e que se fartou de passar necessidades, ou seja, vai “partir aquela merda toda” porque já não há outra hipótese.

Enfim, fato é que os portugueses parecem não se mexer muito sobre a crise. Reclamam. Reclamam mais um pouco. Falam que a crise dificulta isso ou aquilo, que era melhor no tempo do Escudo, que a vida está difícil e não há vagas de trabalho. E por que não partem aquela merda toda como os gregos?

Eu sou super a favor dos panelaços argentinos. Em comparação com o conformismo brasileiro, nossos-coleguinhas-hablantes-de-español cá na América Latina nos dão um banho. É só o governo Kirchner aprovar qualquer lei que foda com a vida deles, que o povo sai às ruas para bater panelas (e partir qualquer coisa também!). Os manifestos em frente a Casa Rosada já são praxe, e a maioria dos turistas que vai a Buenos Aires acaba fotografando junto com a multidão que grita pelo que acredita ser o justo.

O problema deve ser genético. Tudo bem que Portugal conta com algumas raízes romanas em sua construção, mas acho que não herdaram o espírito guerreiro. Depois, Cabral chegou ao Brasil, e acabamos herdando cá esse conformismo.

Podem até citar a Revolução dos Cravos portuguesa ou os Caras-Pintadas brasileiro para justificar alguma luta do povo por direitos. Aliás, aqui no Brasil vira-e-mexe acontece algum protesto em frente a alguma instituição pública, mas nada de muita repercussão.

Deveríamos (portugueses e brasileiros) tirar algumas lições com os gregos. A principal delas seria como reagir ao que nos é imposto. Talvez a solução da crise provavelmente não resida em “partir aquela merda toda”, mas quem não faz barulho não é ouvido e fica no fundo do poço até morrer de inanição.

14 comentários

Filed under Europa, Grécia, Portugal

Os cotistas portugueses

Certa vez, eu estava a assistir tv em Portugal quando me deparei com a atriz Joana Balaguer (uma que fez Malhação há 29 mil anos). Parece que ela se mudou para Portugal por causa do namorado e já estava fazendo novela ou algo do tipo.

Meu namorado até brincou: “Agora tem cota para brasileiros inclusive na televisão”. Sim, porque os brasucas estão por todos os lugares em Portugal (só falta dominar a tv mesmo!).

Eu sempre brinquei que as colônias estavam a dominar a metrópole e creio que isso é realmente o que acontece. Dos 10,5 milhões de habitantes em Portugal, aposto que pelo menos 20% é imigrante ou mistura de África ou Brasil (conheci muitos colegas portugueses que tinham mãe africana ou brasileira… acho, sinceramente, que os tugas preferem as latinas!).

Mas o fenômeno contrário também já pode ser registrado. Primeiro Ricardo Pereira aprende a falar brasileiro e encarna seu primeiro papel-não-tuga na novela das oito da Globo. Ricardo já é famosinho por aqui, mas nunca tinha encarado um personagem brasileiro (sempre foi “o Manel di Purtugau” nas novelas…).

Ricardo Pereira como o brasuca Henrique

Já na nova novela Fina Estampa, uma das personagens principais da ficção é imigrante portuguesa no Brasil (a Griselda), enquanto o dono da barzinho do bairro é um gaIjo português de Lisboa, interpretado pelo ator também português Paulo Rocha.

Guaracy: O português do horário nobre da Globo

É, amigo. Pelo visto vamos nos acostumar com o sotaque português à força. Se bem que daí fica tudo elas-por-elas, pois os português já estão acostumados a escutar nossos funks, pagodes, sertanejos, bem como a ver nossas novelas importadas da Globo e Record. Eu acho fixe a gente absorver um pouco mais da cultura contemporânea dos nossos “descobridores” 🙂

2 comentários

Filed under Portugal

Portugueses pelo Mundo

Para aqueles que não sabem, eu não namoro um português. O nome dele é Filipe, ele tem um sotaque mais-do-que-fofo (eu gosto, tá?) e é um dos sócios do Vendder, apoiador desse blog 🙂

De novembro de 2010 a abril de 2011, ele e seu sócio Tiago estavam a viver em Santiago do Chile, participando de um projeto chamado Start-Up Chile. Eu estive lá durante algumas semanas para ajudar no negócio. Aliás, o Tiago ficou por lá mesmo depois do término do projeto, não retornando a Portugal (acho que ele também gostou das mulheres latinas hehe).

Por conta da mudança para o Chile, o Filipe e o Tiago foram convidados pela RTP a participar do programa de tv “Portugueses pelo Mundo”. (Chic demais!).

O episódio foi ao ar na semana passada e já está na íntegra no Youtube. Posto aqui a parte 2 do programa (que é onde meu namorado aparece a partir do minuto 10:45). Olha aí!

Para aqueles que quiserem ver o programa na íntegra, joga no Youtube que tem as três partes lá 🙂

Deixe um comentário

Filed under Mundo, Portugal

Tem brasileiro voltando, e português vindo para o Brasil

Morar em Portugal, nos dias atuais, não é uma boa coisa financeiramente falando. Para quem quer juntar dinheiro, o melhor mesmo, acho eu, é ficar pelo Brasil (ou não?). Eu sou da opinião que, em Portugal, ganha-se menos, mas vive-se mais. Enquanto que no Brasil, nós podemos até ter salários um pouco melhores e muitas vagas em aberto, mas também gastamos mais, não temos tanto acesso a compra de bens, estamos constantemente preocupados com assaltos, violência, roubos, estupros (e todas essas coisas “legais” que acontecem nas cidades brasileiras).

Pelo que notei antes de sair de Portugal (no final de janeiro de 2011), o tempo está mesmo feio por lá. A maioria dos brasucas que viajaram para fazer dinheiro estão voltando para a terra natal. Enquanto isso, alguns amigos portugueses me questionam sobre as oportunidades de trabalho no Brasil (muito embora, eu tenha a certeza, que eles não encaram viver por cá muito tempo porque Brasil é punk cara!). Enfim, parece que o negócio virou mesmo tendência: A moda agora é migração para o Brasil.

Dá uma olhada nas matérias do Vitor Sorano para o G1 publicadas na semana passada: “Oportunidades no Brasil atraem profissionais portugueses” e “Sob efeitos de crise, brasileiros em Portugal fazem caminho de volta“.

Matéria publicada em 07/08/2011 no G1

Matéria publicada em 07/08/2011 no G1

Quer saber o melhor de tudo? Na minha opinião, os portugueses são os gajos mais gatos do MUNDO! Sorte das brasucas né, que vão ter essas beldades rondando por aqui lol

1 Comentário

Filed under Brasil, Portugal

“O medo é uma cena que a mim não me assiste”

Na onda do Anda Guedes, mais um gajo que bate mal…

Deixe um comentário

Filed under Portugal

O sucesso de Anda Guedes, anda Guedes

Um milhão trezentos e quarenta mil e cento e trinta e nove pessoas já assistiram ao vídeo Fail Like a Boss através do Youtube até o momento (isso se contabilizar somente a versão mais assistida, pois já há inúmeras reproduções). Lembre-se que a população de Portugal é cerca de 10 milhões, ou seja, 1 milhão de exibições é um bocado!

O vídeo com 49 segundos de duração, foi gravado em Caldas da Rainha, cidade portuguesa pertencente ao distrito de Leiria, pertinho de Óbidos (cidade famosa na Páscoa!). No vídeo, Hélio desce de skate uma estrada da cidade, é quase atropelado por um carro vindo na direção contrária e encerra sua “exibição” caindo para dentro da relva a beira da pista.

A cidade de Caldas da Rainha, by Google Maps

Para mim, o melhor de tudo são os gritinhos do final somados à frase de abertura: “Puto, o medo é uma cena que a mim não me assiste”. Hilário!

Fail Like a Boss me faz lembrar outro vídeo português que fez sucesso no ano passado: Eu na Praia. A expressão “Buenos Dias Matosinhos” ficou famosa, e o vídeo teve 995.888 exibições (considerando somente a postagem original).

Até mesmo a Sumol, marca portuguesa de refrigerantes, entrou na onda e usou o vídeo para promoção institucional (apesar de eu não saber se foi mesmo a Sumol quem o fez ou alguma outra pessoa qualquer).

Segundo ainda o que li na Internet, o vídeo do Anda Guedes, anda Guedes já é um dos mais assistidos do Youtube. Bom, pelo menos uma coisa é certa, um bocado de gente já assistiu ao vídeo num frenesi começou apenas no início dessa semana. Acompanhei inclusive a evolução do número de exibições: É impressionante! Descobri ainda (tradução: pesquisei no Google) que o vídeo já apareceu até mesmo na tv portuguesa, em telejornais.

Nota mental: Descer lomba de skate, meter o vídeo no Youtube, ficar famosa e, consequentemente, rica lol

1 Comentário

Filed under Portugal