A escolha da companhia aérea

Com a chegada da carta de aceite por e-mail, iniciam os trâmites para a parte mais complexa do intercâmbio: o visto. Não que seja difícil obtê-lo (ainda mais em tempos de crise, quando Portugal está sedenta por “gringos” gastando grana em território nacional..), mas os consulados portugueses exigem uma “papelada” que dá trabalho de juntar.

Entre os comprovantes está o “atestado de moradia”, ou seja, você não pode pedir o visto se não tiver um lugar certo para ficar. Alguns saem em busca de moradia na Internet, outros apenas bookam um hostel por 10 dias, entregam o comprovante de reserva no consulado e ganham mais tempo para resolver o “problema”. Na lista ainda estão o seguro saúde (a maioria das pessoas opta pelo PB4, que é gratuito e expedido através de um acordo internacional do Ministério da Saúde brasileiro com o português), seguro viagem (parece que alguns consulados agora exigem isso) e a passagem aérea (é necessário fazer a reserva do bilhete para entrar com o pedido de visto).

Há dois meios de chegar a Portugal voando: TAP e Ibéria. Ok, também pode-se voar pela Luftansa (com escala em Frankfurt), British Airways (escala em Londres) ou Alitalia (escala em Milão). No entanto, o mais usual é optar pela companhia portuguesa ou voar pela espanhola.

Vantagens da TAP: A companhia é portuguesa, portanto os comissários de bordo são tugas e você já vai se acostumando com o sotaque durante o voo hehe. Atendimento e serviço super eficientes. Participam ativamente nas redes sociais (você pode enviar perguntas pelo Facebook e eles logo te respondem). O atendimento por e-mail também é super ágil. A remarcação da passagem pode ser feita por telefone. Voos do Brasil diretamente para Portugal.

Desvantagens da TAP: A taxa de remarcação da TAP é sempre mais cara que a da Ibéria. As tarifas são geralmente mais caras que as da Ibéria. A companhia já esteve em greve pelo menos três vezes em 2011, ou seja, teve gente que não embarcou, foi forçado a remarcar voo ou ficou “preso” em aeroporto.

Vantagens da Ibéria: Tarifas geralmente mais baratas que as da TAP. Taxas de remarcação de voos inferiores às da TAP.

Desvantagens da Ibéria: Voos do Brasil-Portugal com escala em Espanha, ou seja, a entrada na Europa é feita por território espanhol. Isso quer dizer que é preciso passar no SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) para comunicar ingresso em território português no prazo máximo de três dias (ou então paga multa!). Antigamente havia ainda o medo da negação da entrada na Europa, ou seja, deportação. Creio que isso seja mais difícil de ocorrer hoje por causa da crise (a Europa precisa de estrangeiros para gastar dinheiro lá, ou seja, provavelmente será mais raro alguém da aduana “se meter a besta” com estudante brasileiro e negar a entrada no país).

Eu não tenho opinião sobre o atendimento e serviço da Ibéria, pois nunca voei pela companhia. Sempre preferi comprar passagens da TAP, mesmo sendo mais caras. Ao meu ver, compensa.

Importante destacar ainda que ambas companhias permites 2 malas de até 32kg por passageiro, mais bagagem de mão: 1 volume de 10kg e outro de 5kg (recomendo verificar essas especificações quando da compra da passagem). Os pesos valem para a ida e volta.

A maioria dos estudantes opta por comprar as passagens via agência de turismo e não diretamente pelo site das companhias aéreas. Faz total sentido para passagens de estadia mais longa (acima de 6 meses) e fica mais barato porque a STB, por exemplo, faz desconto na chamada tarifa de estudante. Uma única ressalva sobre isso é o cuidado ao remarcar a passagem: Geralmente as agência vão cobrar uma tarifa maior do que o trâmite feito diretamente com a companhia aérea. É sempre melhor telefonar ou visitar o balcão da TAP/Ibéria no aeroporto e se informar. Não faz a menor diferença remarcar utilizando a agência como intermediária ou diretamente na cia. Ou melhor: Faz diferença sim… no seu bolso!

Sobre comprar passagens em sites específicos (tipo o Decolar ou Submarino), creio que não seja uma boa pedida para intercambistas. Geralmente tratam-se de passagens de curta estadia e sem possibilidade de prolongar a remarcação, ou seja, perde-se o bilhete se o retorno for feito três meses após o embarque.

Lembro ainda sobre o programa de milhagens: TAP e Ibéria possuem. Para quem é viajante frequente, #ficadica. Solicite o “cartão fidelidade” para acumular as milhas. Cada trecho Brasil-Europa gera 5.000 milhas. Com 70.000, ganha-se um voo ida e volta Brasil-Europa (ok, eu sei que é um bocado, mas para aqueles que voam frequentemente faz sentido!). As milhas geralmente são válidas por 3 anos.

4 comentários

Filed under Portugal, Preparativos

4 responses to “A escolha da companhia aérea

  1. Afonso

    Olá Fernanda! Umas coisas…
    Com ou sem crise (e que se saiba) as leis de imigração continuam as mesmas. Na verdade, pensando no tipo de pessoas que é potencialmente retido nos aeroportos, talvez até sejam mais mais duras uma vez que não há trabalho em excesso a oferecer e se tente estagnar as consequências destas entradas à chegada já frustradas. Obviamente as pessoas que visitam em turismo ou para estudo são colocadas noutra categoria.
    O que quero também dizer é que as leis continuam a ser as da UE e como tal o controlo no espaço comum comunitário continua a ser controlado: se isto fosse uma grande porta escancarada teríamos os franceses e alemães no pescoço: “não se liberou geral” (ao contrário do que quase transparece no post).
    Ibéria: como não gosto de aviões, a ideia de ter de passar por mais um check-in, espera e outro voo (por mais curto que seja) deixa-me doente. O dinheiro da diferença não compensa no tempo, cansaço e o conforto?! Não é nacionalismo, mas nunca ouvi ninguém dizer ‘UAU. Voei na Ibéria e é fantástico!’ Nada contra, mas é verdade, não espancam os passageiros mas também se limpassem os aviões com mais frequência seria muito fixe… Quando embarco num aeroporto estrangeiro e entro num avião da TAP começo logo a sentir que já estou a caminho de casa. Mas classe económica é classe económica…
    P.S. Em relação às greves as mesmas são uma chatice, mas não são exclusivas de PT. O ano passado os controladores aéreos espanhóis fizeram uma greve surpresa e deixaram Espanha em vésperas de um fds prolongado sem aviões! Ao menos as da TAP são exaustivamente anunciadas no site e redes sociais…
    That’s all! Uma boa semana!
    A.

  2. fernandapugliero

    Concordo sobre a Ibéria. Tb prefiro voar de TAP!

    Sobre as leis imigratórias, pode ser que eu tenha me expressado mal. Há alguns anos, a Espanha ficou “famosa” no Brasil por deportar aviões oriundos de cá. E voltava todo mundo. Turista, estudante, possíveis imigrantes ilegais. Para resolver o “problema” começamos a fazer o mesmo por cá. Espanhol era barrado ao tentar ingressar no Brasil. A palhaça espanhola de deportar brasileiro terminou, mas ainda há uma “má impressão” sobre isso, entende Afonso? Eu sou meio temerosa quanto a entrar na Europa via Espanha ou Inglaterra…

    O que eu quis dizer no post é que supostamente agora deve estar mais difícil de ser barrado (ou deportado) na imigração, uma vez que a Europa está em crise, aparentemente não há trabalhos, está tudo mal e a morrer de fome (ok, exagerei sobre morrer de fome.. Europa ainda não é África hehe). Enfim, dessa forma, quem está aproveitando para conhecer/visitar a Europa é a burguesia brasileira (ou a classe C emergente) que está com grana para gastar no estrangeiro, ou seja, será muito bem-vinda (especialmente em meio a presente turbulência).

  3. Afonso

    Pois é Fernanda, o Reino Unido não assinou o acordo de Schengen e por isso é bastante duro no que toca as entradas de estrangeiros. Na verdade há uma certa obsessão com os imigrantes ilegais. Já por várias vezes nos zappings de fds parei num canal britânico chamado ‘Reality TV’ que tem um programa dedicado ao serviço de estrangeiros e fronteiras. Locais favoritos de filmagem: aeroportos e Canal da Mancha. Basicamente este programa assenta na miséria humana e tenta dar um lado humano aos agentes…enfim…paquistaneses que ‘estudam’ em universidades inexistentes, iraquianos que atravessam toda a Europa escondidos num camião, e rusgas a brasileiros com BIs falsos de Portugal.
    O mundo dá voltas e voltas e apesar de mudarem os sítios, a merd@ continua a mesma. Será que um dia os britânicos serão barrados na índia?!

  4. fernandapugliero

    Sabe aquele filme “O dia depois de amanhã”? Quando os americanos tentam invadir o México?… Tenho a certeza que um dia esse tipo de coisa vai acontecer de verdade hehe

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s