Metro sem acento

O metro do Porto é meu metro preferido no mundo! (Btw, eu costumo ser meio exagera, tá? Não repara…). Aliás, metro é mesmo um transporte fenomenal. Não ocupa espaço na rua, polui menos e tem agilidade.

Certa vez me disseram que nenhum metro do mundo é lucrativo. (Me disseram também que apenas o de Tóquio gera algum retorno financeiro). Os Metropolitanos geralmente são do Estado ou frutos de parcerias público-privado, na qual o governo subsidia os custos, enquanto uma empresa privada administra o funcionamento.

O primeiro do mundo foi construído em Londres, em 1863. No Brasil, São Paulo foi a primeira cidade a construí-lo, mais de 100 anos depois do primeiro, no ano de 1974. O metro de SP é o maior do Brasil, com 70,9 km. O maior do mundo é o de Xangai, com cerca de 420 km, transportando quase 3 milhões de pessoas por dia, e só foi inaugurado em 1995 (eles são mesmo foda!). Portugal inaugurou a primeira linha em Lisboa em 1959.

Hoje o de Lisboa conta com cerca de 40 km de extensão, enquanto o metro do Porto tem 70 e foi inaugurado em 2001. Aliás, em Portugal, metro não tem acento mesmo (aqui no Brasil, diz-se metrÔ!).

Eu nunca andei no metro de Lisboa. Utilizei quase diariamente o do Porto, que viaja a 28 km/h, ou seja, devagarinho, devagarinho. Apesar disso, é um metro novinho em folha, super limpinho, com um sistema de bilhetagem muito ágil (você valida o ticket antes do embarque nas maquininhas amarelas das estações, ou seja, nada de catraca!). Em cidades como Barcelona, São Paulo e Santiago do Chile, você precisa passar pela catraca. (Quer saber minha opinião? O funcionamento do metro reflete a sociedade do local. Alguns precisam de catraca para obrigar o pagamento, outros “confiam mais” nos seus usuários).

Em Budapeste você não passa por catracas, mas têm fiscais por todo o lado. Eles brotam do nada. Se não pagares, é multa na certa! Bem como em Paris, que a falta de bilhete ocasiona uma multa de 25 euros pagos no ato (aceita até cartão de crédito!). Em Viena não tem catraca nem fiscais (por que será né? – fui irônica!). Engraçado é que eu nunca andei no Trensurb da minha cidade natal, Porto Alegre. Mas um dia ainda vou encarar o passeio lol

Na página do metro do Porto pode-se ter acesso aos números do metro. Vale a pena dar uma olhadinha lá. Eles ainda emitem relatórios sobre número de passageiros, pagantes, quantidade de metros circulando vazios, entre outras informações, para provar a eficiência do sistema. Btw, o metro do Porto dá um prejuízo.

Fixe também são os vídeos que eles produzem.

Nesse dá pra ver as estações mais importantes, os carros em funcionamento e alguns usuários:

Esse outro é ação promocional da nova linha, a F. O pessoal tá vestido de laranja pois essa é a cor da linha:

A estação mais importante do Porto é a Trindade. Por lá cruzam todas as seis linhas do metro. Ela fica mesmo no centro do Porto. E como eu adoro um Flash mob, aí vai o vídeo da dancinha que fizeram mesmo em frente a estação:

“Trindade. Ligação com autocarros. Se pretende seguir com destino Hospital São João ou Dom João II, deve mudar para a linha D”. QUE SAUDAAAAAAAAADE da vozinha feminina do metro do Porto!

Para outras informações, consulte a página do metro. Lá tem mais videozinhos bacanas também🙂

Deixe um comentário

Filed under Europa, Porto, Portugal

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s