A história da minha vida

De repente, nem todo mundo que visita o blog acompanhou a minha história. Bom, é fácil de entender: Num belo dia de 2008 resolvi mudar (e fazer tudo que eu queria fazer), ou seja, morar no exterior. O país escolhido não foi o mais óbvio para iniciar uma vida nova: Portugal. E daí me perguntam: E por que diabos Portugal? Olha, sinceramente, um dia eu cheguei na faculdade e vi um cartaz de “Estude na Universidade do Porto”. Pensei comigo: “Olha, Lisboa eu sei onde fica, mas Porto vou ter que jogar no Google”. E foi simples assim.

Me lembro como se fosse hoje do desembarque em Lisboa (fiz conexão em Lisboa, pois não havia voo direto para o Porto no dia que viajei). Saí de Porto Alegre no auge do verão para ser recebida com chuva e frio. Até o momento de chegar no guichê da imigração, eu só conseguia pronunciar três palavras: “AI MEU DEUS”. Sério, eu fiquei uma meia hora olhando os aviões na pista e dizendo isso. Depois desci a escada do avião que estava com o corremão encharcado e fiquei repetindo “Ai meu Deus”. Entrei na fila da imigração e, adivinha!!! Sério, foi o momento mais “ai meu Deus (o que eu tô fazendo aqui)” da minha vida.

Depois de dois-anos-muito-bem-vividos, decidi voltar ao Brasil. Foi uma mescla de saudades com vontade de competir no mercado (porque na Europa tá tudo meio pronto, então você perde aquele sentimento de lutar pelas coisas, sabe?). Mas como a história da minha vida com Portugal não tem ponto final, continuei escrevendo aqui no blog, seja para ajudar futuros intercambistas, turistas ou brasileiros residentes em terras lusitanas (quem quiser entrar em contato para esclarecer dúvidas específicas, não hesite em contactar-me via e-mail ou redes sociais!). Também escrevo por puro saudosismo (sou eternamente apaixonada por aquele lugar!).

O sotaque que aprendi por lá já perdi. Segundo meu namorado, estou a falar demasiado brasileiro. Aliás, meu namorado é português e ainda vive em Portugal (muito embora, em breve, se converterá em puro samba no pé e migrará para o lado de cá!).

Se eu penso em voltar a morar em Portugal? Por hora não. Porém, uma coisa que aprendi meio a força foi “nunca diga nunca”. Por isso não confirmo nem nego nada (até porque eu quero morar no país da Copa e das Olimpíadas pelo menos uma vez na vida hehe).

Só para ilustrar: Porto, Portugal

Deixe um comentário

Filed under Porto, Portugal, Vida Portuguesa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s