Saudade

Quando a gente está morando longe de casa, às vezes bate uma saudade enooooorme. Eu admito, já aconteceu comigo. Várias vezes, inclusive.

Apesar de às vezes ser difícil, essa saudade que a gente sente de casa passa num instante. Alguém te liga e convida para uma liquidação de tênis em Póvoa do Varzim. A Ryanair faz o favor de baratear as passagens e te permite viajar a Madrid por 1 euro. Tem uma festa incrível na Baixa essa noite. Gente, não tem desanimo duradouro em vida de Erasmus.

Thalassa ainda está no Porto. Saudade mesmo ela vai sentir quando voltar pra BH!

Difícil mesmo é matar a saudade quando se está em casa.

Meu amigo Felipe vive dizendo e repetindo: “Não existe vida após Erasmus”. Ele bem sabe o que é a saudades de uma vida portuguesa: Passou um ano por lá, retornou ao Brasil por seis meses e, logo que liberaram o visto e a matrícula na faculdade, voltou!

Eu lembro dele contando do martírio no Brasil: “Nem ônibus eu pegava para ir na Faculdade em Bauru. Queria mesmo era economizar cada centavo e transformar em euro para voltar logo. Meus amigos me convidavam para fazer festa e eu não ia. As festas de lá não tem graça”.

Eu não concordo 100% com ele. Tanto que voltei.

Morro de saudades dos meus amigos de lá, mas como grande parte deles já está cá, a gente logo dá um jeito de se ver 🙂

Amigas na metrópole, amigas na colônia também!

p.s.: Sou suspeita para falar de saudades. Meu coração continua em Portugal 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Brasil, Portugal

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s