O meu dia do fico

“Se é para o bem de todos e felicidade geral da Nação, estou pronto! Digam ao povo que fico”. Isso foi o que D. Pedro I declarou em nove de janeiro de 1822. Hoje é dia nove também e eu, em abril de 2011, acabo por assinar embaixo. Não retorno mais às terras lusitanas. Avisem o povo que fico!

Saí de Portugal no dia 26 de janeiro de 2011. Vim para o Brasil com dois objetivos. O primeiro era visitar meu namorado, o Filipe, que está morando no Chile. O segundo era passar na seleção de trainees do Grupo RBS.

Depois de uma semana viajando pelo Uruguai e Argentina, e mais três semanas trabalhado no Chile, voltei para completar as etapas finais da seleção. E não é que eu passei?

Foram 18 mil candidatos para 10 vagas. De Porto Alegre, somente três selecionados. Entre eles, eu! Começo a trabalhar na sexta-feira, 15, e não devo mais voltar para Portugal por enquanto.

Não há uma boa maneira de comunicar isso. Tenho amigos e colegas em Portugal que esperavam a minha volta. Não me despedi dos colegas da Geografia. Esquematizei a barraca da Queima com a Tati e o André, mas agora nem vou mais participar. Prometi à Alice que voltava. Disse à Ana que levaria os biquinis e havaianas. O Felipe vai ficar sem ”a-bebida-pega-tcheca”, a Kelly sem minha compania. Minhas coisas ainda ocupam metade da garagem da minha sogra. Minhas roupas de inverno estão todas em Portugal. As mensalidades da FLUP estão atrasadas e não consigo pagar porque o Santander Totta bloqueou minhas senhas para transferência bancária via internet. Minha autorização de residência foi renovada, mas eu não pretendo buscar tão cedo, até porque perdeu sua finalidade. Tenho que conversar com os professores para ver como fica a conclusão do meu curso na FLUP. Temo pelo fim da Brasup, associação da qual faço (ou fiz?) parte.

É, amigo… mudar de vida assim de repente dá um trabaaaalho!

Há muitos que não sabem dessa notícia e talvez essa não seja a melhor forma. Mas, enfim, uma hora eu precisava contar e tô fazendo isso agora. Fico aqui e pronto. Depois, vê-se🙂

2 comentários

Filed under América do Sul, Brasil, Vida Portuguesa

2 responses to “O meu dia do fico

  1. Não vou xingar, espernear, dar ataque como deveria. Vou simplismente pensar que daqui a pouco você volta para saracutearmos pelas zaras da vida e falar da vida alheia….

    Seja feliz amiga… sucesso.

  2. Pingback: O que você precisa saber sobre Portugal? | Vida Portuguesa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s