Do lado de cá

Após ser aprovada em todas as disciplinas do semestre passado (e com notas muito boas, diga-se de passagem…), resolvi tirar umas férias sem data de validade na América do Sul. Eu já havia anunciado que pretendia abandonar minha vida portuguesa por algum tempo. Bom, foi isso o que fiz e não arrependo.

Às vezes me vêm imagens do Porto à cabeça. A rua da livraria Lello, meu ex-apartamento, a varanda da ex-casa da Carol, o carro do André ou os corredores da FLUP. Mas sempre imagino tudo isso no verão. E eu sei muito bem que ainda tá friozinho por lá…

Enfim, hoje eu olho pra frente e vejo inúmeros caminhos. Todos me agradam e desagradam na mesma medida. Posso ficar no Brasil, voltar pra Portugal, ir praonde o vento me levar… Será que ainda trabalharei como jornalista ou continuarei fazendo qualquer trabalhinho de merda (que às vezes me pagam até melhor…). Será que a próxima estação que vou enfrentar será inverno ou verão? (Essa última dúvida é muito importante, pois deixei minhas roupas de frio em Portugal, ou seja, preciso buscá-las ou metê-las num navio com um destino que ainda não sei).

Minha vida está do tipo ”tudo pode acontecer”. Até dá um friozinho na barriga!

Por enquanto, estou em Santiago do Chile. Meu namorado veio morar pra cá em outubro por conta de um programa do governo chileno. Depois de maio, ele também não tem muito destino, assim como eu. Portanto, isso nos coloca numa posição muito confusa, mas, ao mesmo tempo, super confortável. O céu é o limite!

Santiago é uma cidade rodeada de montanhas por todos os lados. Dá até pra ver neve no topo da cordilheira. Nos arredores da cidade existe uma estação de esqui e vinhedos para visitar. No meio de Santiago existem inúmeros cerros (pequenas montanhas). Eu já subi em dois!

Óia a Cordilheira dos Andes .o/

Ainda não me afastei o suficiente para conhecer Valparaíso ou Viña del Mar. Aqui por perto também está localizada a maior piscina do mundo. Queria muito visitar, mas é uma piscina particular. Ou você tem uma amigo rico ou não tem convite. Uma pena!

O prédio que o Filipe trabalha fica bem no centro da cidade. É muito legal. Décimo segundo andar todo de vidro. Eu venho pra cá todos os dias ajudar no projeto de e-commerce dele e do Tiago, o sócio.

Almoçamos pelos arredores. Aliás, a comida chilena é cara e ruim. Até desisti de falar mal da comida portuguesa depois que conheci as especiarias culinários dos hermanos (isso também vale pra Argentina e Uruguai). Se vamos ao supermercado, gastamos o mesmo do que comer fora. Então, estamos dando uma de gente chic e comendo todos os dias em um restaurante diferente. Estou me sentindo Carrie em NY lol

Por falar nisso, Santiago lembra muito as cidades do Estados Unidos. Ruas largas, metro que vai pra todos os lados, um milhão de cadeias de fast-food à escolha! Eles também tem a mania de grandeza por aqui. Estão construindo um suposto prédio mais alto da América Latina, mas eu nem achei grande coisa. Se bem que minha percepção pode estar errada…

A moda por aqui é muito estranha. Uma mistura de México e Estados Unidos com jeitinho europeu. Meu Deus! Mas o que será isso, Fernanda? :O

Imagina uma menina, 20 anos, sem maquiagem, cabelos-que-sairam-de-casa-molhados-e-secaram naturalmente. Mete nela uma legging com estampagem estilo América Central (daquelas que tem flores gigantes, muito vermelho e verde bandeira). Coloca uma saia por cima, com uma blusa que apareça o umbigo.  Não imagine brincos, pois ela não os usa. Acessórios zero. Unhas por fazer (aliás, TODAS as chilenas têm as unhas por fazer). Pra completar, uma rasteirinha marrom ou qualquer outra cor que não combine com o outfit. Lamentável.

Moda não é o forte por aqui. Definitivamente. E olha que as roupas não são assim tãããão caras. Os preços me pareceram melhores que os do Brasil.

Devo ficar pelo menos mais duas semanitas por aqui. Não estou com pressa de voltar pra Portugal. Aliás, nem sei se quero. Porém, se não me aparecer algo mesmo muito bom aqui pelo Hemisfério Sul, esse será meu próximo destino inevitável. E vai ser fixe… tenho a certeza!

Anúncios

1 Comentário

Filed under América do Sul, Brasil

One response to “Do lado de cá

  1. Miguel

    Não concordo muito com vc. 😦 Chile é um dos melhores paises para viver ai na america. Quanto a comida, á nutritiva. Apesar de haver muita comida ai com oleo. O que detesto. As pessoas são amaveis e atenciosas. Muito parecidas com os portugueses e brasileiros. 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s