Abandonando a Vida Portuguesa

Se eu voltasse para a minha (verdadeira) casa hoje, sentiria falta da velharia do Porto. Dos prédios antigos abandonados, que caem de vez em quando. Dos milhares de idosos que lotam os autocarros e reclamam de atrasos de dois minutos ou aumentos de cincos cêntimos. As pontes de ferro, as calçadas mal feitas e o centro histórico que esbanja História de H maiúsculo seriam boas razões para olhar para trás.

Se eu abandonasse minha Vida Portuguesa sentiria falta do Pingo Doce. Vou lá “de janeiro a janeiro”. Adoro os comerciais na televisão. Sei decor o jingle. Gosto do mercado, compro os produtos da marca e acho barato. Aliás, lá o aumento do IVA foi barrado… hehe

A Zara me faria falta. E junto com ela, as dezenas de lojas que frequento. Roupa aqui é muito barata. É o tipo de coisa que eu não poderia comprar em tamanha quantidade se voltasse pro Brasil. Aliás, acho que o que mais me afetaria mesmo seriam as compras. O acesso a bens materiais na Europa é muito facilitado. Todos têm acesso. Até mesmo as classes mais baixas.

Se eu fosse embora hoje, não sei se teria tempo de juntas todas as minhas tralhas em duas malas que somam 64 quilos. Pagaria excesso de bagagem com muito gosto. Comprei inúmeras porcarias, mas coisas úteis também. Juntei lembranças de amigos, doações e ganhei heranças. Pensei que seria mais fácil deixar dois anos de vida para trás, mas nem é. Um ser humano tem uma capacidade incrível de acumular coisas. Ainda bem que eu não sou do tipo que sente pena de tocar lixo no lixo. Me dá até prazer encher sacos pretos com moamba que não presta pra nada!

Pensando bem, eu não tenho muitos motivos para cá ficar. Além do acesso às coisas, da facilidade de viajar, da segurança nas ruas mesmo de madrugada e de algumas pessoas fixes que conheci, poderia voltar na boa. Nunca é mau começar de novo, mesmo que seja no lugar de sempre.

Fato é, que não vou abandonar Portugal, pelo menos não sem um bom motivo. O segundo fato, é que eu estou indo pro Brasil dentro de 20 e tantos dias. Dois meses talvez seja tempo suficiente para arranjar motivos suficientes😛

1 Comentário

Filed under Vida Portuguesa

One response to “Abandonando a Vida Portuguesa

  1. fatima rodrigues

    nem sei o que dizer, estou com você querida, o nosso brasil, tá nas nossas veias, podemos correr o mundo, mas voltamos para o seio da nossa patria amada idolatrada.
    logo,logo também farei o mesmo.
    beijos
    apezar de amar portugal , vai ser dificil esquecer, pessoas que aqui são maravilhosa e amigas.
    fatima

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s