10/10/10

Ouvi falar que outubro de 2010 é um mês especial. Primeiro porque são raros os meses com cinco domingos. Dizem que os domingos são dias especiais, não só por marcarem o início da semana na maioria dos calendários, pois também são chamados de ”os dias que a vida inicia”. Aliás, eu nasci num domingo, em 1986, e sempre ouvi dizer bem do dia que (teoricamente) ninguém trabalha. Outro fato curioso desse mês, foi ter o dia 10/10/10. Isso só vai acontecer novamente em 2110. Fato tolo, mas é incrível pensar que eu vivi uma data que só se repetirá em100 anos!

Enfim, outubro começou com a recepção dos novos estudantes intercambistas da UP. O evento ocorreu na Reitoria da Universidade do Porto no primeiro dia do mês. O André fez o discurso da Brasup, passamos o novo vídeo (feito por mim!) e eu ainda disse algumas palavras em inglês para aqueles que ainda não entendem bulhufas de português.

No dia 1 também comemorei um ano de namoro. Na verdade, um ano que conheci meu namorado, mas como a gente nunca marcou data nenhuma, dia primeiro foi o dia que tudo começou. Viajamos no final de semana à Galícia, no norte de Espanha. Chuva e mais chuva! Foi bom para esparecer, pois fazia muito tempo que eu não saía do Porto. Conheci Vigo e Santiago de Compostela, que se traduzem em Igrejas, bares com tapas e espanhóis falando galego – uma mistura de castelhano com português que até soa engraçada.

No primeiro domingo do mês, o Brasil inteiro votou. Eu não. Aliás, ainda preciso justificar o voto, mas deixo para fazer isso depois do segundo turno que facilita a vida. No dia 4, minha irmã comemorou 21 anos de vida. Eu sempre tenho a impressão que ela tá me alcançando, mas, no fundo, sei que isso é impossível de acontecer. Eu sempre vou ser a irmã velha e ela a jovem hehe

Depois disso, nem vi o mês passar. Só me dei por conta que a vida fluía quando alguém me chamou atenção para a brincadeira da data 10/10/10. Realmente achei um fato digno de marcar. No próximo ano, teremos 11/11/11 e, no seguinte, 12/12/12. Após, só meus filhos e netos passam por uma dessas novamente…

Dia 10 ocorreu o debate da Band para o segundo turno nas eleições para presidente do Brasil. Dilma Rousseff é lamentável. Na primeira pergunta feita pelo mediador, pela me larga essa: “Distribuir renda melhora o problema de todo mundo”. Ela deveria era vender os bens dela e doar o salário. Aliás, se parasse de coagir com roubalheira, já ajudava muito. O PT quer mesmo que todos estejam na mesma classe social, como proletários, os quais apelidam de “classe média”. Uma classe de merda isso sim. Não sei se eles sabem, mas o Brasil ainda é capitalista (e espero que continua assim, senão não volto nem pra visita!). No sistema capitalista, temos uma pirâmide. Alguém tem que estar no topo, alguém na base. Inflar o meio não existe, a não ser que o sistema mude. Como eu já disse, lamentável.

Nas perguntas seguintes, ficou repetindo “eu acho isso” ou “eu acho aquilo” mil vezes. Candidata que acha demais não sabe nada. Aliás, qualquer pessoa que suporta suas crenças em achismos, não é digna de confiança. Quem tem certeza e segue uma linha íntegra, acredita.

Dilma ainda disse que Serra é duas caras. Segundo o que eu sei, e olha que estou longe, quem não decidiu ainda se é contra ou a favor do aborto foi ela. Aliás, ora contra, ora a favor. Ô beleza. Em Portugal, o aborto é legalizado até um certo ponto da gestação. Se quiser fazer, é gratuito. E Portugal é um país católico. O Brasil é laika, ou seja, não tem religião oficial.

Não sei porque Dilma ficou batendo na tecla dos israelenses e árabes sentados na mesma mesa dialogando. Que merda é essa? (com o perdão da palavra). Citou ainda os evangélicos e confundiu católicos com cristãos. Ela é tão mal informada (ou mal assessorada) que não deve saber a diferença de ser cristão, católico, jesuíta, anglicano ou evangélico. Putz!

Pena mesmo é que não vou estar dia 31 capacitada de votar no Serra, pois esqueci de fazer o cadastramento no Consulado Brasileiro, que ocorreu até fevereiro. Paciência. Confio no bom gosto de alguns brasileiros, pois tem gente achando que guerrilheira filhinha de papai vai consertar alguma coisa. Eu acredito que ela vai só piorar o trabalho que Lula fez. Seria até bom ter uma mulher presidente do Brasil, mas acho que ela ainda não nasceu.

Dei uma entrevista sobre as eleições no Brasil em Portugal para um dos maiores (se não o maior) site de notícias português, o Sapo. Se alguém quiser ouvir minha ideia sobre quem deve ser o presidente – se bem que já deve estar um tanto claro isso -, checa a reportagem “Rostos do Brasil” através do link http://noticias.sapo.pt/especial/rostos_do_brasil/.

Enfim, o mês de outubro continua até dia 31, quando se decidem os próximo quatro anos do Brasil. Melhor dizendo, quando se decide se vale a pena ou não voltar para a terrinha.

Anúncios

1 Comentário

Filed under Brasil, Portugal, Vida Portuguesa

One response to “10/10/10

  1. Dizer tchau para as pessoas que amamos sempre é uma dor… Parece que tudo o que vc quer dizer fica entalado na garganta, e que as lagrimas passam a representar os sentimentos da saudade….
    Lendo isso me lembrei do dia que sai de casa e vim pra este universo paralelo… No ônibus de Ijuí até POA pensei que não ia conseguir parar de chorar parecia tanto tempo se programando para o intercambio e de repente já estava na hora de ir…
    Só não sei se isso vai superar o aperto no coração que vou sentir em dizer “Tchau Portugal”… Mas quem sabe esse pode ser apenas um “até logo”….
    Os amigos vão… Mas as boas lembranças sempre permanecem conosco.

    🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s