Grande cidade grande

Madrid é gigante. Calculei errado meu tempo de viagem até a casa do David, meu host na cidade. Para começar, me perdi no aeroporto de Barajas. Corredores intermináveis, escaladas rolantes com mais de 10 metros de comprimento em sequência e guichês de informações por todos os lados.

O metro fica dentro do aeroporto, na ala B ou 2, se não me engano. O caminho não é instintivo, mas, se seguir as placas coloridas, dá para achar fácil, muito embora sejam necessários quilômetros de caminhada dentro de um mesmo prédio.

Quando olhei o mapa do metro, outro susto. Dezenas de linhas coloridas desenham uma teia subterrânea em Madrid. De ponta a ponta, em todas as direções. Dá até para confundir as cores, pois creio que não existam tantas combinações gritantemente diferenciadas para amarelo, azul e vermelho. O bilhete de dez viagens custa cerca de 7,5 euro, mas é preciso pagar uma taxa de €1 para entrar e sair do aeroporto – não me pergunte o porquê.

Em 40 minutos e três baldeações, cheguei à estação Quevedo. O apartamento de David realmente fica na rua mais bonita da cidade, conforme ele havia destacado no último e-mail. Calle Fuencarral tem árvores grandes em ambos os lados. É uma das artérias rodoviárias madrilenas.

Depois de cinco andares de escadas de madeira bruta, daquelas que fazem um barulho engraçado e não perigoso, fui recebida por um de meus ídolos: David de Ugarte. O conheci em Porto Alegre, durante um evento no qual trabalhei como jornalista. Tive que combinar com os colegas para poder assistir a pelo menos uma palestra dele. O esquema funcionou bem, e David até autografou seu livro pra mim: “À minha monografista favorita”. Espero ser digna de tal título.

Enfim, quando vi a passagem da Ryanair por €1, não tive dúvidas em bookar. Não é todo dia que se toma desañuno com uma das pessoas mais encantadoras do planeta. Ele sabe muito. Ele fala muito também. Aliás, David sabe de tudo e fala de tudo. Três dias com ele valeram mais do que dois anos de faculdade.

Após a primeira conversa no café, que fica a frente de sua morada, seguimos para as Sociedade das Índias Eletrônicas, a famosa empresa que eu tanto queria conhecer. O escritório fica numa antiga panadería, e foi engraçado quando apareceu um senhor perguntando por pão.

As Índias lembram um universo paralelo. Laptops espalhados por uma longa mesa de madeira, que abriga também pilhas de papel, pequenas caixinhas e material de trabalho. Telefones, livros, modems, cartões, plantas e SIM cards misturados. Logo na entrada há um pequeno jardim, que ainda está em construção. No subsolo fica a biblioteca, também em montagem, e um sofá cama para a famosa sesta espanhola.

La Sociedad Cooperativa de las Indias Electrónicas

La Sociedad Cooperativa de las Indias Electrónicas

(Naquele dia, David fez um vídeo do Jardín Indiano. Não consegui postar diretamente no blog, mas vale a pena conferir no post do blog das Índias Eletrônicas.)

Madrid 40º

O verão em Madrid é quente. Dá para fritar um ovo no asfalto às três horas da tarde. Há poucas pessoas na rua neste horário, nem todos se arriscam no sol de 45ºC. O ar é seco, mas não é difícil de respirar, muito embora eu acredite que os pulmões sofram um bocado. Desmaiei em minha primeira noite por causa dos 30 e poucos graus às 22h.

De metro, se chega rapidamente a quaisquer dos sightseeings. A estação Sol é a principal. É lá que está o marco zero da cidade. Diversas placas indicam a direção dos pontos turísticos, o que facilita e agiliza o passeio.

A Plaza Mayor não é tão grande assim. Pelo tamanho da capital espanhola, que conta com quase 3.5 milhões de habitantes, eu esperava mais. Prédios de escritórios circundam o local, e eu fiquei a imaginar que chic seria ter um dia no endereço de meu cartão: “Plaza Mayor, 20”.

Fernanda Kist Pugliero - Jornalista - Plaza Mayor, 20

Fernanda Kist Pugliero - Jornalista - Plaza Mayor, 20

Visita guiada

No meio de uma praça, que mais parecia um parque, mas na verdade era um canteiro que dividia avenidas, conheci Walther. O mapa aberto a frente do rosto chamou minha atenção: “Bah, tu sabe prá que lado é o Museu do Prado?”.

Walther já esteve em Madrid. Além de conhecer todos os pontos turísticos – e saber um pouco da história deles –, se prestou a ser meu guia durante duas tardes. A única coisa que ele não sabia era que depois das 17h, o Museu do Prado tem entrada franca. Mas essa informação eu tinha. A fila é grande, mas o tempo de espera pequeno. Disseram-me para olhar o quadro “Las Meninas” e sair fora. Realmente a pintura impressiona.

Embora a primeira vista não pareça nada de especial – cinco meninas sentadas, duas mulheres, dois homens e um cachorro -, foi impossível tirar os olhos. Não sei se são os detalhes, a perspectiva, o reflexo do espelho, a cara de mistério do homem na escada ou a feição dos retratados, mas algo me fixou por pelo menos cinco minutos.

À beira do Museu fica o Parque da Cidade. Lago artificial com patos e pedalinhos, um Palácio de Cristal e muito verde. O bom da Europa no verão é que nada murcha. As árvores emanam um brilho verde e as flores colorem todos os jardins, que parecem capinados diariamente.

O Palácio Real é apenas mais uma casa branca. As estátuas dos Jardins de Sabatini estão ali porque eram muito pesadas para serem postas no terraço do Palácio. O Templo de Debod foi presente egípcio, pois os espanhóis ajudaram os países que circundam o Nilo em uma das grandes cheias do rio.

A Casa Branca espanhola

A Casa Branca espanhola

Presente egípcio bonitinho :)

Presente egípcio bonitinho 🙂

Anúncios

1 Comentário

Filed under Europa

One response to “Grande cidade grande

  1. Volta quando queiras! Foi muito divertido ter-te aqui!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s