Asia no Porto

Eu nunca tinha entrado em um Mercedes. Ainda mais preto, conversível, com bancos de couro e GPS. O condutor se chamava Henrique. Seus pais devem ser no mínimo mais criativos que boa parte da população portuguesa, pois Portugal está cheia de Pedros, Paulos, Joãos, Ruis, Nunos… e esse foi o primeiro Henrique que conheci. Estavámos na avenida à margem do rio Douro quando tivemos a brilhante idéia de pedir uma carona até a praia. Henrique, que mora em Lisboa e veio ao Porto a trabalho, apareceu uns quatro ou cinco minutos depois. Fomos de Mercedes para a praia.

Eu nunca havia pedido carona na rua. Talvez uma ou duas vezes, mas só de brincadeira. Aqui em Portugal isso não é comum, e tem gente que diz ser perigoso. Creio que dentro da cidade não há problemas. Na volta da praia, o joguete se repetiu. Mais uma vez, pedimos carona. O carro não era um Mercedes, mas pelo menos nos deixou a uma quadra de casa.

Óbvio que não fiz tudo isso sozinha. Aliás, tive uma professora: Asia. Há três semanas, ela me enviou uma mensagem no CouchSurfing pedindo lugar para dormir no Porto por duas noites. Eu a aceitei, junto com seu namorado, Jack, e o filho dele de sete anos, Marcel. Asia é polonesa e mora numa cidade que não consigo pronunciar o nome corretamente: Wroclaw. Creio que é a segunda maior cidade da Polônia e por foto parece ser mais bonita que Varsóvia.

A menina tem 18 anos e conhece Jack há 3 meses. Ele tem 37, já foi casado e morou quase quatro anos em Londres. Pelo que entendi, voltou à Polônia em dezembro depois que o relacionamento com a mãe de Marcel acabou. Aliás, o pequeno é uma das crianças mais inteligentes que conheci. Além de falar polonês e inglês – com sotaque britânico – fluentemente, consegue ser muito mais esperto sozinho do que dois adultos juntos.

Ficaram três dias aqui. Depois seguiram para Leiria, pois ela irá fazer trabalho voluntário na cidade até meados de agosto. O namorado está a passar férias com o filho em Portugal e segue para Paris antes do final de julho. Dei uma de guia turística nesses dias. Acho que até sou boa nisso. Entendo mapas com facilidade, gosto de falar mais do que o necessário e aprendo idiomas com facilidade – ou pelo menos acho que aprendo.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Porto, Vida Portuguesa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s